quinta-feira, 2 de outubro de 2008

Poucas coisas são tão chatas, entediantes quanto tirar visto e passaporte. Hoje precisei ver um monte de informações destas no trabalho. Quantas exigências, documentações, cópias, formulários com vários G, H, F, L, e fotos e mais fotos.
Conclui também que algumas palavras já trazem consigo uma carga negativa, uma energia pesada...rs,como formulário e protocolo, por exemplo.

Durante esse período, você, turista, chega a se perguntar se realmente quer viajar, será mesmo que vale a pena??? Será que Miami, Nova Iorque e Las Vegas são realmente tudo isso aí que falam?

Depois de horas e horas em cima disso eu já comecei a divagar, delirar sobre o assunto. Prá onde, afinal de contas, esse monte de papel iria?

Será que existe um submundo dos formulários? Um lugar para onde eles vão depois de cumprida sua função, sua "utilidade", juntamente com as tampas de canetas e as tarrachas de brincos?!

Enfim, só sei que eu fico feliz por ter meu poderoso passaporte vinho, o da comunidade européia. Que me livra desse mal (amém) e não me exige visto para os States...

1 Comentários:

Anonymous Guto disse...

Oi Fabricia !
Sou o Augusto , o Guto , filho da Lena e do Evandro, lembrou ? hehe
tudo bem ?
Então , eu ( de curioso rsrs) entrei no seu blog e comecei lê-lo.
Nossa , vc escreve muito bem, descontraídamente , gostei pra caramba. Parabéns Fabricia!
hehe
Bjão!

4 de outubro de 2008 15:47  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

<< Página inicial